Notícias

Coleção primavera-verão aquece a participação brasileira na GDS

Nem a saída do Reino Unido da União Europeia, nem a crise no continente devem afetar as expectativas para bons negócios brasileiros durante a GDS, feira que acontece em Düsseldorf, na Alemanha, entre os dias 26 e 28 de julho. As 22 marcas brasileiras que viajam para o país europeu deverão se valer das cores e designs atrativos para atrair compradores e manter o bom desempenho das vendas registrado no evento. A participação é apoiada pelo Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).
 
O grupo formado pelas marcas Rider, Ipanema, Grendha, Zaxy, Cartago, Marsalla, Beira Rio, Vizzano, Molekinha, Moleca, Modare, Piccadilly, Liliby, Sapatoterapia, Wirth, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Suzana Santos, Renata Mello, Art’s Brasil e Via Scarpa formam um mix variado de produtos que refletem a imagem divertida e despojada do país no exterior – um viés que tem chamado a atenção até mesmo de consumidores mais tradicionais, como os alemães. “Outro ponto positivo é que, nesta ocasião, as marcas estarão lançando as coleções de primavera-verão, que são sempre um destaque da produção nacional”, lembra Patrícia Ledur, analista de Promoção Comercial da Abicalçados.
 
Preparação
Uma das novidades para a participação brasileira na feira deste ano será a realização de uma mesa redonda preparatória para o evento. O grupo de empresários terá uma manhã de bate-papo com o consultor Dieter Westphal, da Access Management.

Com mais de 25 anos de experiência de distribuição de marcas internacionais na Europa e uma passagem pelo Brasil em maio de 2016, o consultor poderá solucionar dúvidas específicas diretamente com os empresários, que terão acesso direto ao convidado para tirar as suas dúvidas e trocar ideias. “Além de ser um formato mais rápido e interativo do que o seminário, a atividade se torna mais dinâmica pela interação dos empresários”, aponta Patrícia.
 
 Mais visibilidade
Com uma carteira de produtos bastante diversificada, o grupo que representará a indústria calçadista na Alemanha mostrará um espectro bem abrangente da produção brasileira. E isso não só deverá ajudar na promoção das marcas nacionais no exterior, como também servirá para atrair uma gama mais variada de compradores, distribuidores e lojistas, aumentando, assim, as possibilidades de negócios.
 
Ainda que o mercado alemão seja o foco da feira, a GDS é uma vitrine tradicional para importadores mundiais, aproximando uma série de compradores de outros mercados. “Acreditamos que, com essa diversificação dos visitantes, com compradores vindos do Oriente Médio e demais países europeus, conseguiremos atingir novamente bons resultados”, avalia Patrícia.
 
O aumento do número de interessados em moda ganha o respaldo da Semana de Moda de Düsseldorf, que acontece de 22 a 31 de julho. Considerada a “Cidade da Moda” alemã, Düsseldorf recebe também a Gallery Fashion Trade Show na mesma semana, que contribuirá para engrossar o movimento e a exposição dos participantes da GDS.
 
Sustentabilidade em foco
Ecoando a tendência mundial, a GDS deste ano dará um espaço especial à sustentabilidade. Durante os três dias de feira, visitantes e calçadistas poderão saber sobre o que é tendência na produção sustentável, uma preocupação crescente no mercado Europeu. O seminário “Green Shoes For Sustainable Life” foi idealizado pela Confederação das Indústrias de Calçados Europeias (CE, na sigla em inglês) dentro do programa “Um Passo para a Sustentabilidade”. A ideia é que ele dê o pontapé inicial aos programas de qualificação em produção sustentável para a indústria no Velho Continente.