Abinforma Notícias

Patentes internacionais respondem por 14,3% do total de registros do setor

Embora ainda aquém do ideal, a indústria calçadista brasileira tem aumentado a preocupação com os registros de patentes no mercado internacional. Conforme estudo publicado no Relatório Setorial Indústria de Calçados - Brasil 2019, da Abicalçados, desde 1982 o Brasil depositou 2.403 patentes na indústria calçadista, sendo 251 delas nos últimos cinco anos, o que coloca o País como o nono colocado na ranking de patenteamento mundial do segmento - atrás da China, Estados Unidos, Taiwan, Coreia do Sul, Japão, Alemanha, Espanha e Itália. 

Para a coordenadora de Inteligência Comercial da Abicalçados, Priscila Linck, o número está muito aquém do potencial do setor, visto que o Brasil é o quarto maior produtor mundial de calçados. “Ou seja, países com menos tradição possuem mais registros”, frisa. Por outro lado, a economista ressalta que existe um avanço brasileiro no registro de patentes internacionais, demonstrando uma preocupação de proteção do produto exportado. “As patentes desta modalidade passaram de 3,2%, em 2008, para 14,3% do total”, informa.

Segundo Priscila, os principais pedidos de patentes na indústria calçadista são de inovações relacionadas ao tipo de uso do calçado (29% do total), solas (24%), palmilhas para inserção (14%) dispositivos higiênicos (10%) e em calçados esportivos (6%). As máquinas e equipamentos representam apenas 5% do total de registros de patentes do setor brasileiro. 

Priscila comenta, ainda, que no Brasil existe uma concentração nos depósitos. “Em 1983, 42% dos pedidos eram de 10 empresas. Hoje esse número é de mais de 70%”, aponta, ressaltando que na publicação consta o ranking de registros. 

Estudo
O mapa tecnológico da indústria calçadista tem como base o número de pedidos e publicações de patentes registradas no setor, considerando calçados, partes de calçados e máquinas e equipamentos, filtrados pelos códigos do IPC (Classificação Internacional de Patentes), depositados em mais de 20 escritórios de propriedade intelectual, incluindo o United States Patent and Trademark Office (USPTO), European Union Intellectual Property Office (EUIPO), Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), entre outros. Foram analisados os pedidos de patentes, em nível mundial e nacional, segmentados por empresas depositantes de pedidos e por grandes áreas de depósito, na totalidade dos anos disponíveis, com maior ênfase nos últimos cinco anos. 

Os dados acima, e muitos outros, podem ser encontrados no Relatório Setorial Indústria de Calçados - Brasil 2019, que pode ser baixado, gratuitamente, no site http://abicalcados.com.br/relatorios/relatorio-setorial