Abinforma Notícias

Origem Sustentável e Logística Reversa são temas de encontro na Arezzo&Co

Na noite do último dia 13 de março, a Arezzo&Co organizou o 1º Encontro de Sustentabilidade, ocasião em que reuniu os principais nomes da temática no setor calçadista para discutir a necessidade da Indústria se adequar ao que já é uma realidade no Brasil e no mundo. O evento, ocorrido no teatro do Centro de Educação Integrada (CEI), em Campo Bom/RS, contou com três momentos, falas sobre as ações de sustentabilidade adotadas pela Arezzo&Co, um bate-papo sobre sustentabilidade nos negócios mediado pelo presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, e uma palestra com a Eureciclo, selo de certificação de logística reversa. 

Abrindo o evento, o presidente do grupo, Alexandre Birman, ressaltou que a Arezzo mira na longevidade, buscando adotar práticas de sustentabilidade em todos os seus pilares. “Estamos aqui de forma apaixonada, para conscientizar a todos sobre a importância de mudar nossas ações. A  Arezzo está nesse caminho, mas sem o envolvimento e o engajamento de todos nós, não vamos conseguir mudar a realidade atual”, declarou Birman. 

Negócios
O painel sobre Sustentabilidade nos Negócios reuniu para um bate-papo, mediado por Klein, Marco Aurélio Copetti (Sebrae), Valdir Soldi (IBTeC), Silvana Dilly (Assintecal/IBB), Álvaro Flores (CICB) e Ramon Calro (Provoko). Na conversa, abordaram-se as principais certificações da cadeia coureiro-calçadista e a importância das empresas se adequarem a elas. 

Representando o Programa Origem Sustentável, certificação desenvolvida pela Abicalçados em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal) e com o apoio do Instituto By Brasil (IBB), Silvana abordou a reavaliação dos critérios e princípios efetuada no ano passado visando a otimização dos processos de avaliação. 

O programa criado em 2013, com foco em toda a cadeia produtiva de calçados, foi reformulado no ano passado com a participação de outras associações do setor, especialistas e empresas de calçados e componentes. “Hoje, sustentabilidade ainda é um diferencial, mas muito em breve será uma obrigação em todos os segmentos. As empresas terão que se adaptar”, avaliou Silvana, ao explicar que para entrar no Programa há um número mínimo de indicadores que a empresa deve cumprir e que, à medida que se desenvolve, ela pode mudar de nível. São quatro níveis de certificação: Bronze, Prata, Ouro e Diamante. 

Logística Reversa
No terceiro momento, Marcos Matos e Gabriela Reis, do Selo Eureciclo, discorreram sobre os impactos do ser humano no meio ambiente e indicaram medidas que podem minimizar os danos. A certificação é concedida a fabricantes que colaboram na compensação ambiental de suas embalagens através de um sistema de logística reversa. 

Em fevereiro, a Abicalçados lançou um programa de logística reversa para embalagens em parceria com a Eureciclo, originado de um acordo de cooperação ambiental firmado entre a entidade e o Ministério Público do Estado do Mato Grosso do Sul. Conforme a legislação ambiental brasileira, 22% das embalagens colocadas no mercado devem ser recicladas, retornando ao ciclo produtivo. “No sistema de compensação ambiental, a empresa paga uma cooperativa para recolher e reciclar embalagens equivalentes a de seus produtos. É isso que fazemos em nossa parceria com a Arezzo e a Abicalçados”, explica Gabriela.