Abinforma

[Inova-Ação] Biomimética e a Economia Circular

Como trocar lentes antigas para novas lentes mais sustentáveis e adequadas ao espírito do nosso tempo? Vivemos em um tempo de transição no qual precisamos readequar as nossas indústrias e serviços, precisamos repensar a nossa liderança e o nosso impacto no mundo, e onde somos constantemente convidados a transformar quem somos e o que fazemos. 

Ao considerar uma indústria do futuro, ser regenerativo, conectar pessoas e máquinas, utilizar materiais inteligentes e robôs e operar nos padrões de economia circular será considerado normal nas empresas. No momento, vivemos um período de incertezas de quando chegará a indústria do futuro, o que nos traz a responsabilidade e a necessidade de dar o próximo passo. 

Sustentabilidade é um conceito que não nos serve mais. Se a humanidade quiser continuar a existir, ela terá que rodar todo o seu sistema no conceito da regeneração e, para isso, a economia circular apresenta premissas importantes a serem seguidas como métricas de sucesso para essa transformação das empresas e dos consumidores.  A natureza é a fonte primária de todas as criações, é modelo e mentora dos projetos que utilizam a biomimética como ferramenta para a inovação e ensina lições poderosas de como as coisas devem ser construídas para durar. Dessa forma, o modelo linear de operação (extração, produção e descarte) é substituído por sistemas cíclicos, possibilitando que recursos sejam reutilizados indefinidamente e circulem em fluxos seguros e saudáveis – para os seres humanos e para a natureza – conforme ocorre no mundo natural. 

A economia circular aliada à biomimética é uma alternativa atraente, que busca redefinir a noção de crescimento, com foco em benefícios para toda a sociedade. Isto envolve dissociar a atividade econômica do consumo de recursos finitos, e eliminar resíduos do sistema por princípio. Apoiada por uma transição para fontes de energia renovável, o modelo circular constrói capital econômico, natural e social. Esse quadro é desafiador, mas traz uma enorme oportunidade de inovação para as indústrias. 

Os empresários que quiserem se aventurar por este caminho não estarão sozinhos. Cada vez mais profissionais, empresas e organizações estão apostando nesse modelo, e investigando os princípios que guiam a transição para um futuro circular. O conceito de economia circular está atrelado ao entendimento da maximização do funcionamento de ecossistemas e do bem-estar humano. A Economia Circular aliada à biomimética é, portanto, uma nova forma de pensar sobre o futuro e sobre como organizamos nossas empresas, economias e sociedades. 


Giane Brocco
Fundadora do Biomimicry Brasil e da Amazu Biomimicry