Notícias

Fimec tem visitação menor e mais qualificada

A 44ª edição da Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes (Fimec), que acontece entre os dias 10 e 12 de março, na Fenac, em Novo Hamburgo/RS, surpreendeu pela visitação qualificada, embora menor do que nos anos anteriores. No total, cerca de 500 expositores – número afetado pela não participação de chineses nesta edição –,  apresentaram as novidades da indústria de base para o setor calçadista. 

Em coletiva de imprensa realizada no encerramento do evento, dia 12, o diretor-presidente da Fenac, promotora da feira, Márcio Jung, ressaltou que a menor visitação, reflexo do avanço do Coronavírus, fez com que a feira fosse mais focada em negócios. “O que eu percebi conversando com expositores e passando pelos corredores é que os visitantes deste ano são as pessoas que realmente têm o poder de decisão na empresa”, destacou. 

Representando os visitantes da Fimec, o presidente do Conselho Deliberativo da Abicalçados, Caetano Bianco Neto, ressaltou que a Fimec é a feira mais importante para o produtor de calçados brasileiros, pois é nela que se conhecem as inovações para manter a atividade moderna e conectada com as tendências internacionais do setor. “O fato é que precisamos estar presentes aqui, independente da situação”, disse, em referência ao avanço do Coronavírus, que acabou impactando negativamente na visitação. 

Negócios
Entre os visitantes, o clima também é de otimismo. Samir Nakad, da Sameka Modas, de Birigui/SP, visitou a Fimec em busca de máquinas para a sua empresa. “Já negociei duas máquinas em um estande e agora mesmo estava negociando mais uma com outra empresa. Estou encontrando tudo o que procuro aqui na feira”, comemorou Nakad. “A Fimec é essencial para o setor, pois nos ajuda a estar na vanguarda da fabricação de calçados, já que tem tudo que há de melhor no setor”, avaliou. “Neste ano, percebo que há um clima de otimismo, tanto entre os expositores quanto visitantes: o setor está mais otimista”, concluiu.

Coronavírus
Frente à situação mundial do Coronavírus, a Fenac, junto com a Secretaria de Saúde de Novo Hamburgo, Vigilância Sanitária e o médico infectologista Renato Cassol, com experiência em controle de infecções dos Hospitais Conceição e Santa Casa, que atuou como consultor do evento, criou um plano extraordinário para a feira, visando à saúde de todos colaboradores, visitantes e expositores, além da população do Município. Entre as ações estavam: adaptações no Ambulatório existente dentro dos pavilhões; distribuição de álcool gel para todo o público, além de instalação de dispensadores do produto nas dependências dos pavilhões; aumento na equipe de higienização e capacitação deste público pela Vigilância Sanitária; e higienização intensa em corrimãos, maçanetas, mesas e banheiros. 

Além disso, a Fimec 2020 também contou com um contêiner, instalado em frente à entrada da feira. "Neste espaço, todas as pessoas que estiveram nos últimos 14 dias em alguma viagem internacional ou nos países que integram a lista de monitorados pelo Governo Federal foram avaliadas antes de entrar na feira", contou Marcio Jung, diretor-presidente da Fenac.

A próxima edição da Fimec será entre os dias 9 e 11 de março de 2021, na Fenac, em Novo Hamburgo. 

A Fimec foi um realização da Fenac S/A, com o apoio da Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo e das entidades setoriais Abicalçados, Abiacav, Abqtic, Abrameq, ACI-NH/CB/EV, AICSul, Assintecal, CICB, Fiergs, IBTeC e SEBRAE/RS.