Notícias

Feiras calçadistas norte-americanas devem gerar US$ 4,5 milhões para marcas brasileiras

As 30 marcas calçadistas brasileiras que participaram do inédito Circuito de Promoção Comercial nos Estados Unidos, com participações nas feiras FN Platform (Las Vegas), Playtime, Sole Commerce, Footwear @Coterie e Children’s Club (Nova Iorque), e Atlanta Shoe Market (Atlanta), devem somar mais US$ 4,5 milhões às exportações brasileiras de calçados, conforme relatório gerado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados). A ação foi realizada com o subsídio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido pela entidade calçadista em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), entre os dias 5 e 17 de fevereiro.

A coordenadora de Promoção Comercial da Abicalçados, Letícia Sperb Masselli, destaca que a estratégia de apoiar a participação em mais de uma plataforma comercial foi acertada, pois proporcionou o atendimento de um leque maior de nichos do mercado norte-americano. “O mercado dos Estados Unidos, além de gigante em termos financeiros – no ano passado importou o equivalente a US$ 26 bilhões em calçados -, é complexo, com a concorrência de grandes marcas internacionais. Portanto, quanto mais conseguirmos dividir esse mercado por nicho de atuação, maior a chance de sucesso na estratégia comercial”, explica Letícia.

O circuito começou na FN Platform, feira calçadista que atende diversos segmentos de produtos, desde os mais comerciais até os de maior valor agregado. A mostra, que aconteceu em Las Vegas entre os dias 5 e 7 de fevereiro, deve gerar mais de US$ 3 milhões para as 23 marcas brasileiras participantes, somando negócios in loco e alinhavados no evento. 

Estreando em eventos no mercado norte-americano, a Smidt Shoes teve resultados acima do esperado para uma primeira participação. Durante a FN Platform, a marca teve reuniões com grandes grupos, tanto dos Estados Unidos como de países da América Central. “Estamos estruturando nossa operação nos Estados Unidos, em busca de um distribuidor. Mesmo assim, com a participação na feira, conseguimos atender pedidos para boutiques de Ohio, Texas e Illinois”, conta Marcos Booz, representante de Exportação da empresa. Com o resultado, a Smidt Shoes relata interesse em participar da próxima edição da FN Platform.

 A mostra também foi positiva na percepção de Jonatha dos Santos, diretor comercial da Calçados Ala. Segundo ele, a FN Platform alcançou resultados acima do esperado, já que abriu novos clientes e também serviu para a manutenção do mercado norte-americano e de parte da América Central. “O fato de a feira acontecer junto a WWD Magic (feira de vestuário local), trouxe um fluxo maior de visitantes para os nossos estandes, o que foi bastante relevante”, avalia o diretor.

Participaram da FN Platform as marcas Moleca, Molekinha, Vizzano, Modare Ultraconforto, Molekinho, Activitta, Beira Rio Conforto, Ipanema, Zaxy, Rider, Cartago, Carrano, Vicenza, Petite Jolie, Ala, Zatz, Pegada, Offline, Suzana Santos, Renata Mello, Shoetherapy, Smidt Shoes e Invoice. 

A próxima edição acontecerá entre 17 e 19 de agosto, quando a feira FN Platform passará a se chamar Micam America’s, isso porque comprou o licenciamento da marca da mostra italiana para os Estados Unidos. 

Playtime
A segunda parada do Circuito foi na Playtime, em Nova Iorque. Focada no mercado infantil, a mostra aconteceu entre 9 a 11 de fevereiro e teve a parceria do Texbrasil, programa de internacionalização da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção (Abit) e da Apex-Brasil. Pelo Brazilian Footwear participaram  as marcas Tip Toey Joey, Petit Cheriè e Mon Sucrê. A participação, conforme relatório da Abicalçados, gerou mais de US$ 200 mil, entre negócios in loco e alinhavados no evento.

Para Tatiana Fernandes , diretora de vendas da Tip Toey Joey, o resultado dos negócios ficou dentro do esperado, com o retorno de clientes antigos – essa foi a oitava participação da empresa – e abertura de novos. Porém, a melhor notícia, segundo ela, foi a identificação de parceiros para a participação  em eventos locais no futuro. “O mercado norte-americano é muito difícil, é preciso ter consistência e investimento”, afirma.

Sole Commerce
Seguindo viagem, a próxima parada foi na Sole Commerce, que aconteceu concomitantemente a Children’s Club e Footwear @Coterie, entre os dias 11 e 13 de fevereiro. Nas feiras, ocorridas em Nova Iorque, com foco em calçados femininos de maior valor agregado e em infantis, a participação das marcas Ferri, Guilhermina, Vicenza, Carrano, Paula Torres e Klin gerou US$ 336 mil, entre negócios in loco e iniciados no evento.

A Vicenza, que participou pela quarta vez da Sole Commerce, saiu satisfeita com os resultados. A empresa, que teve também na FN Platform, recebeu importantes varejistas norte-americanos nas duas feiras, aumentando as possibilidades de entrada neste tipo importante de player. “O sucesso da participação é maior a cada edição nessas feiras”, avalia Kevin Patera, consultor de vendas e merchandising da empresa.

Estreando na Sole Commerce, a Guilhermina, abriu seis novos clientes nos Estados Unidos e fez um grande pedido para um cliente tradicional do Canadá. “A mostra foi muito boa, especialmente levando em consideração que foi a nossa primeira vez e em uma feira de outono-inverno, que geralmente não é tão forte como a de verão”, avalia Nathália Brocker, analista de Exportação da marca.

Já a Klin, que esteve na Children’s Club, estreou com bons resultados na feira norte-americana. “Existe um aprendizado constante, sobre o mercado e o produto mais adequados. Acreditamos que estamos cada vez mais preparados e na próxima feira teremos resultados ainda melhores”, destaca Camila Chamoun, gerente de Exportação da empresa.

Atlanta
Encerrando o circuito de feiras nos Estados Unidos, a participação das marcas Rider, Cartago, Ipanema, Zaxy, Usaflex, Petite Jolie, NMD Brazil, Piccadilly, Offline, Cocco Miami, Klin, World Colors, Shoetherapy, Bottero, Verofatto, Anatomic & Co, So.Sí e Anatomic Gel na Atlanta Shoe Market gerou US$ 1,7 milhão entre negócios efetivados e alinhavados no evento, entre 15 e 17 de fevereiro, em Atlanta.

A gerente de marcas que representa a Petite Jolie nos Estados Unidos, Debbi Krovetz, ressalta que a participação atendeu alguns dos maiores grupos de varejo dos Estados Unidos, além de muitos compradores independentes. “Embora com uma visitação menor do que em edições anteriores, tivemos muitos pedidos e contatos importantes”, conta.

Para Nilsara Piereck, distribuidora das marcas Offline e Carrano nos Estados Unidos, a participação nas feiras do Circuito foi uma estratégia inteligente encontrada pelo Brazilian Footwear, pois atendeu diferentes setores de um mercado bastante fragmentado. “Estive em três feiras do Circuito e pude  atender clientes de perfis diferentes, com bons negócios e contatos em todos elas”, comemora a representante. 

Estados Unidos
Considerado o principal consumidor de calçados do mundo, com consumo per capita de mais de 7 pares por ano, os Estados Unidos são o principal destino do calçado brasileiro no exterior e é mercado-alvo do Brazilian Footwear. No ano passado, os norte-americanos importaram 12 milhões de pares verde-amarelos, que geraram US$ 197,5 milhões, altas de 10,5% em volume e de 18,4% em receita no comparativo com 2018. 



Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br | www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear.

Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. Conheça: www.apexbrasil.com.br.