Abinforma Notícias

Equipe participante da MMX lançará marca de calçados

A Abicalçados tem orgulho de apresentar mais uma cria da MMX, antiga Maratona MUDE. No ano passado, a equipe formada por Rômulo Henrique da Silva, Pabulo Rodrigo de Paula, Matheus Vinicíus de Moraes e Lauir Knop não levou para casa o prêmio de R$ 12 mil, mas levou uma ideia muito importante: a de criar uma marca de calçados. Nesta entrevista exclusiva para o Abinforma, o designer Rômulo Henrique da Silva, vencedor da Maratona MUDE de 2016, conta como surgiu a ideia.

 



Abinforma - Como foi a experiência de participar da MMX?
Rômulo -
Foi uma experiência única, uma oportunidade de colocar o lado criativo em pauta.

Abinforma - Na época, como chegou a informação do evento?
Rômulo –
Eu e o Matheus já conhecíamos o evento, ele participou em 2015. Aí conversamos com os demais, que compraram a ideia.

Abinforma – Vocês lançarão uma marca de calçados em breve. Como surgiu a ideia?
Rômulo -
A ideia de tocar o projeto surgiu logo após a MMX. Temos uma nova proposta de design, com novo olhar para materiais...

Abinforma – Qual será o nome da marca?
Rômulo -
O nome da marca é MXTRI.LAB – se lê “matri”. A marca de fato nasceu na MMX, onde além de três protótipos, desenvolvemos um modelo de negócio, um novo olhar para a indústria do calçado. O nome tem relação com desenvolvimento, o início de tudo... A nossa proposta está ligada diretamente ao movimento upcycling, recriar e ampliar ciclos. A utilização do X no lugar do A se refere ao nosso público, coleções e modelos sem gênero.

Abinforma - A marca será lançada pela equipe da mais recente MMX?
Rômulo –
Sim, a mesma.

Abinforma – Quando será o lançamento?
Rômulo -
A marca será lançada final do mês de abril, inicialmente pelas redes sociais.

Abinforma – Onde funcionará?
Rômulo –
O nosso centro de desenvolvimento será em Novo Hamburgo/RS, no atelier de um dos sócios.

Abinforma - Qual a formação de cada dos integrantes da empresa?
Rômulo -
Sou acadêmico em Design e participante da equipe vencedora da Maratona MUDE (que deu origem à MMX) de 2016. Mateus é designer e técnico em calçados, além de acadêmico em Artes Visuais. Knop é um profissional experiente, que acumula 37 anos de trabalho com modelagem e desenvolvimento de calçados. Pabulo também tem experiência, com 20 anos de trabalho em modelagem e Engenharia de Produtos. Somos uma equipe que mescla experiência e juventude, além de muita vontade de criar.

Abinforma - Vocês já estão produzindo protótipos? Qual será o tipo de calçado fabricado? Quais materiais serão utilizados?
Rômulo –
Sim, para o lançamento da marca teremos três modelos à venda em nosso e-commerce, além da parceria que estamos desenvolvendo com o Lino Vilaventura para o SPFW 47. O grande diferencial da Mxtri.lab é o material e o design arrojado. Utilizaremos material de sobras do fast fashion como matéria-prima, dentro do conceito de upcycling. Nossa base é o reaproveitamento de matérias, criando uma nova cara para tecidos, cabedais, solados e aviamentos já existentes.

Abinforma - Como funcionará a produção? 
Rômulo -
A produção funcionará sob encomenda e será comercializa via e-commerce – site em desenvolvimento. Nosso insta já está no ar, @Mxtri.lab.

Abinforma - E a matéria-prima, como será o fornecimento? 
Rômulo -
Priorizamos matérias de baixa agressão ao meio ambiente, adesivos e tintas á base d’água, solados biodegradáveis, além do reaproveitamento de materiais. Nossa principal identidade é a malha estilo patchwork, feita de cabedais reutilizados, formando uma nova matéria-prima de alta resistência e com design único. Esses cabedais, inicialmente, serão fornecidos por empresas parceiras, que estariam descartando esse material. 

Abinforma – Qual será o conceito da marca? 
Rômulo -
Mxtri.lab é mais do que uma marca, é um modelo de negócio, um laboratório de novas ideias. Surgimos para trazer um novo olhar para a indústria calçadista, gerando novas alternativas para aquilo que era considerado descarte. Nosso público é de jovens e adultos que se identifiquem com a causa, que tenham em mente que quando nos colocamos no contexto de mundo, o jogar fora não existe. 

Abinforma - Como foi fechada a parceria com o estilista Lino Villaventura? 
Rômulo -
Já conhecíamos o trabalho do Lino e principalmente a relação dele com a Maratona MMX. Entramos em contato com um parceiro, que nos apresentou. O estilista curtiu muito a ideia de desenvolver calçados a partir de materiais que estariam sendo descartados. Além disso, vamos utilizar modelos de antigas coleções fornecidos pelo próprio Lino.

Abinforma - Quando será o desfile? Qual tipo de calçado será fabricado?
Rômulo -
O desfile será no SPFW 47, no final de abril. Serão quatro modelos, entre botas, coturnos, sneakers e escarpins.

Abinforma - Quais são os próximos passos da empresa?
Rômulo -
Aprimorar a coleta de materiais, investir em novos modelos e buscar novas parcerias para divulgação da marca.

Abinforma - Vocês aconselhariam criativos a participar de um evento como a MUDE (agora MMX)?
Rômulo -
Super! A MMX é a possibilidade de criar algo novo, aflorar a criatividade.