Notícia

Inicial /Notícia
13/04/2017

Em busca de produtividade, calçadistas realizam planejamento estratégico


  • Em busca de produtividade, calçadistas realizam planejamento estratégico

O Parque Tecnológico da Feevale, em Campo Bom/RS, foi palco, durante a tarde de ontem (12), do segundo encontro de associações e empresários da cadeia coureiro-calçadista para a formulação de um Planejamento Estratégico do setor. No evento, conduzido pela NovoCiclo Empresarial, empresa contratada por meio de edital do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) para conduzir o processo, a ser entregue em junho, dezenas de empresários e representantes de entidades setoriais das indústrias de calçados (Abicalçados), de componentes (Assintecal) , de couros (CICB) e de máquinas (Abrameq) discutiram  a definição de uma matriz swot – dinâmica que identificou forças, fraquezas, oportunidades e ameaças -  para a formulação do mapa estratégico. 
 
O consultor da NovoCiclo, Rafael Aquino, iniciou o encontro ressaltando que foi realizada uma análise dos números do setor calçadista entre 2011 e 2016, na qual foram constatadas oportunidades relevantes, bem como desafios a serem enfrentados pela indústria coureiro-calçadista. “Também  realizamos 20 entrevistas com associações setoriais e recebemos quase 60 questionários respondidos por empresas sobre os problemas enfrentados”, explicou. Com base nessas informações, a consultoria trouxe sugestões para os quatro quadrantes da matriz. Os itens foram então avaliados pelos participantes e ranqueados por nível de intensidade e relevância.
 
Após a apresentação dos números, que revelaram o aumento de 3,7% no consumo mundial de calçados nos últimos seis anos, a queda na produtividade brasileira e também desafios como a concorrência com os produtos asiáticos, os presentes foram divididos em grupos para discutir ações em cada categoria do mapa estratégico: mercado e tendências; eficiência operacional; tecnologia, design e gestão; e ambiente de negócios. Cada grupo trabalhou uma temática, elencando ações já existentes e sugestões de novas. 
 
A gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos, ressaltou que o encontro foi um momento importante do Planejamento, especialmente pela participação de representantes de empresas dos quatro setores componentes da cadeia (calçados, couros, materiais e máquinas). “É sempre um grande exercício perceber a visão da outra ponta sobre um mesmo aspecto. Foi um primeiro insight, que servirá de insumo para que a consultoria desenvolva o plano de ação para os próximos anos”, avaliou a gestora, acrescentando que o trabalho tem relação com o Future Footwear, programa lançado em agosto passado e que tem como premissa criar bases para o desenvolvimento de novos produtos, novos modelos de negócios e novos processos produtivos para a cadeia coureiro-calçadista.

União
Segundo a representante da Abicalçados, presenciar a união de todos os elos do setor, a contribuição dos representantes de empresas e a parceria do Ministério para alavancar a indústria calçadista brasileira “é prova de que temos um projeto bem desenhado, com um objetivo comum a todos”. 
 
No próximo dia 11 de maio está marcada uma reunião com representantes das associações setoriais, empresários e o MDIC, em Brasília, para a apresentação da matriz swot aprovada e validação do mapa estratégico.