Notícias

Calçadistas analisam vitória de peronista na Argentina

Apesar de ser cedo para formação de qualquer prognóstico mais definitivo, a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), em virtude de barreiras anteriores já impostas ao calçado brasileiro na Argentina, analisa a eleição do candidato peronista Alberto Fernández à presidência do país vizinho.

Para o presidente-executivo da entidade, Haroldo Ferreira, a eleição do novo mandatário, com viés mais protecionista do que o liberal Maurício Macri, traz novamente o fantasma de barreiras aos calçados brasileiros exportados para a Argentina. “É natural que exista o receio (da volta dos entraves). Durante boa parte do governo de Cristina Kirchner, hoje vice-presidente na chapa eleita, tivemos problemas com a liberação de licenças, com prejuízos que chegaram a mais de US$ 200 milhões”, recorda. 

Apesar da crise na Argentina, o país segue sendo o segundo principal destino internacional do calçado brasileiro, atrás apenas dos Estados Unidos. Entre janeiro e setembro deste ano, foram exportados para lá 7 milhões de pares, que geraram US$ 77,14 milhões, quedas tanto em volume (-25,5%) quanto em receita (-33%) na relação com igual período de 2018.