Notícias

Aberta oficialmente a 51ª Francal

É com expectativas positivas, de alavancar as vendas de calçados no segundo semestre, que a 51ª edição da Francal abriu suas portas hoje (3). O evento, que terá 350 expositores dos principais polos calçadistas brasileiros, se estende até o dia 5, no Expo Center Norte, em São Paulo/SP.
 
Antecedendo um desfile das marcas expositoras e um painel de abertura sobre o consumidor contemporâneo e o varejo digital, o presidente da mostra, Abdala Jamil Abdala deu boas-vindas aos participantes. Segundo o empresário, a Francal pode – e deve – ser a alavanca da recuperação do setor calçadista brasileiro, depois de um primeiro semestre aquém das expectativas. “Estamos com uma feira cheia de novidades, com data ajustada para o varejo e boas expectativas de negócios”, disse, ressaltando que o evento está configurado para atender as necessidades do lojista, pois se “o varejo vai bem, as fábricas vão também”. Entre as novidades, o espaço 100% Varejo e o Descomplica Store se destacam com muito conteúdo de qualidade e dicas práticas para o sucesso do lojista. 

Painel
Na sequência, foi realizado o painel de abertura, que trouxe o tema “Consumo Contemporâneo”. Trazendo nomes de peso como o estilista e coordenador criativo da graduação de Moda do Istituto Europeo di Design (IED), Dudu Bertholini; dos coordenadores do IED, Cintia Lie Matuzawa e Meline Moumdjian; dos especialistas em Tendências de Consumo e de Marketing, Bruno Pompeu e Fernando Souza; do diretor do Conselho Consultivo da Francal, Daniel Lima; e da empresária Luíza Barcellos (proprietária de marca homônima); a exposição tratou da forma como o varejo multicanal vem impactando a comportamento de consumo, especialmente diante do cenário digital. “Essa modalidade de negócio se fortalece junto ao consumidor, que já é omnichannel há muito tempo”, destacou Bertholini.

Cintia, por sua vez, ressaltou a importância de se adotar ferramentas digitais, mas sem esquecer de gerar dados e, acima de tudo, analisa-los da maneira adequada no direcionamento do negócio. “Precisamos de bons profissionais, não somente para olhar os dados de forma métrica, mas para interpretá-los corretamente”, comentou. 

Segundo Bruno, o varejo, que nasceu como uma interface, um intermediário entre a indústria e o desejo do consumidor, tem desafios importantes diante de uma nova Era do consumo. “O consumidor já não busca somente produto, ele busca experiência”, frisou. 

 Abicalçados
A Abicalçados está presente na mostra paulista fazendo a gestão do Programa Importador, promovido pela Francal em parceria com a entidade calçadista. Ao todo, serão trazidos para a feira 39 compradores de 16 países (Estados Unidos, Rússia, Colômbia, Chile, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Catar, Índia, Polônia, Costa Rica, Nicarágua, Uruguai, Panamá e Martinica). Além dos importadores, a Abicalçados, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), trouxe nove jornalistas de veículos da Itália (Arsutoria), Espanha (Fucking young), Argentina (Serma e Cuero America), Colômbia (Style America, Carrusel e Vanguardia) e Peru (Gestión/Moda Inc e Prestigia). 

No dia 4, a Abicalçados ainda contribuí com uma palestra importante para o setor calçadista. Neste dia, o consultor do Sistema de Operações Logísticas Automatizadas (SOLA), Igor Hoelscher, fará uma explanação sobre "A importância da identificação como elemento integrador para a redução de custos e aplicações  em IoT e Omnichannel". A exposição será no palco 1 do IED, das 13h30min às 14h10min.